Quatro nobre verdades

Quatro nobre verdades

O mundo está cheio de sofrimento.

O nascimento, a velhice, a doença e a morte são sofrimentos, assim como o são o fato de odiar, estar separado de um ente querido ou de lutar inutilmente para satisfazer os desejos. De fato, a vida que não está livre dos desejos e paixões está sempre envolta com a angústia. Eis o que se chama de a verdade do sofrimento.
A causa do sofrimento humano encontra-se, sem dúvida, nos desejos do corpo físico e nas ilusões das paixões mundanas. Se estes desejos e ilusões forem investigados em sua fonte, poder-se-á verificar que os mesmos se acham profundamente arraigados nos instintos físicos. Assim, o desejo, tendo um grande vigor, já em sua vase, pode manifestar-se em tudo, inclusive mesmo, em relação à morte. A isto se chama de a verdade da Causa do Sofrimento.




Se o desejo, que se aloja na raiz de toda a paixão humana, puder ser removido, aí então, morrerá esta paixão e desaparecerá, conseqüentemente, todo o sofrimento humano. Isto é chamado de a verdade da extinção do sofrimento.

Para se atingir um estado de tranquilidade, em que não há desejo nem sofrimento, deve-se percorrer o Nobre Caminho, galgando os Oito Passos de Budha, que são: Percepção Correta, Pensamento Correto, Fala Correta, Comportamento Correto, Meio de Vida Correto, Esforço Correto, Atenção Correta e Concentração Correta. Eis a verdade do Nobre Caminho para a extinção dos desejos.

Deve-se ter sempre em mente estas verdades, pois, estando o mundo cheio de sofrimentos, deles pode escapar, apenas com o romper dos vínculos das paixões mundanas, que são a causa única das agonias. O meio de vida, isento de toda a paixão mundana e do sofrimento, somente é conhecido através da Iluminação, e a Iluminação somente pode ser alcançada através da disciplina do Nobre Caminho.

Aqueles que buscam a Iluminação devem entender as Quatro Nobres Verdades. Se não as entender, perambularão interminavelmente no desconcertante labirinto das ilusões da vida. Todos aqueles que conhecem as Quatro Nobres Verdades são chamados de “pessoas que adquiriram os olhos da Iluminação.”

Por essa razão, aqueles que quiserem seguir os ensinamentos de Buda, deverão concentrar suas mentes nestas Quatro Nobres Verdades e procurar entendê-las claramente. Em todas as épocas, um santo, se verdadeiramente santo, é aquele que as conhece e as ensina aos outros.

Quando um homem conhecer claramente as Quatro Nobres Verdades, o Nobre caminho o afastará de toda a cobiça. Uma vez livre da cobiça, ele não lutará com o mundo, não matará, não roubará, não invejará, não se irritará, não se esquecerá da transitoriedade da vida nem será injusto.

Seguir o Nobre Caminho é como entrar num quarto escuro com uma luz na mão: a escuridão se dissipará e o quarto se encherá de luz.
Aqueles que compreendem o significado das Nobres Verdades, que aprenderam a percorrer o Nobre Caminho, estão de posse da luz da sabedoria que dissipará as trevas da ignorância.

Buda guia os homens, indicando-lhes as Quatro Nobres Verdades. Aquele que as compreender corretamente alcançará a Iluminação; elas poderão guiar e amparar a todos neste desconcertante mundo, e serão dignas de fé. Quando as Quatro Nobres Verdades forem claramente entendidas, todas as fontes das paixões mundanas se esgotarão.

Partindo destas Quatro Nobres Verdades, os discípulos de Buda atingirão todas as outras verdades; adquirirão a sabedoria e virtude para compreender todos os significados, e serão capazes de ministrar o Dharma a todos os homens do mundo.

 

Leia nossa indicação e post “A gratidão começa em casa”

Siga nosso insta @PensarBemViverBem





Deixe seu comentário