O que significa “Namastê”

O que significa “Namastê”

A Yoga é uma prática antiga, que goza de grande popularidade hoje em dia graças aos benefícios físicos e mentais que proporciona. Os praticantes da ioga utilizam com frequência a palavra namastê, geralmente como uma despedida no final da aula. Como é uma palavra em sânscrito, poucas pessoas conhecem seu belo significado.



Sua origem é muito antiga

As origens da palavra namastê são muito remotas, já que vêm da antiga cultura hindu. Umas das muitas línguas faladas na Índia é o sânscrito, que é considerada uma língua sagrada dentro dessa cultura. Os linguistas consideram o sânscrito um idioma perfeito e completo do ponto de vista gramatical. Os hindus usam a palavra namastê como uma forma de saudação, despedida, para agradecer e pedir, para demonstrar respeito, geralmente acompanhada pelo gesto (mudra) de juntar as palmas das mãos em forma de oração, colocando-as no centro do peito.

Qual é o seu significado?

Namastê é uma palavra composta. O termo “nama” significa saudação ou reverência e etimologicamente vem do “nam”, que quer dizer prostrar ou inclinar. O sufixo “te” é um pronome pessoal que significa “a você”. Então, se juntarmos os significados, descobrimos que namastê quer dizer algo como “eu o saúdo” ou “eu o reverencio”. No entanto, ela pode ter outros significados.

Namastê, espírito e ioga

Além do aspecto estritamente semântico da palavra namastê, o aspecto filosófico e espiritual que vem do sânscrito dá um significado mais profundo a essa palavra.

Por exemplo, o termo “nama” pode ser interpretado como “nada é meu”, o que significa que meu ego está reduzido a nada, conotando uma atitude de humildade diante do outro. Se essa saudação for de coração, se estabelece uma conexão verdadeira entre as pessoas, acima das expectativas e das máscaras sociais.

Outro significado espiritual dessa multifacetada palavra está na crença de que existe uma centelha divina em cada pessoa. Então, quando a palavra namastê é acompanhada por um gesto ou mudra, com as mãos juntas e uma inclinação de cabeça, estamos reconhecendo essa centelha divina em nós e no outro. Se nos expressássemos em palavras, seria algo como: “o Deus que habita o meu interior reconhece o Deus que habita em você”.

Como dissemos anteriormente, embora se utilize a palavra namastê no final das aulas de ioga como uma despedida, na realidade ela pode ser tanto uma despedida como uma saudação. O ideal seria começar a prática da ioga dizendo namastê como uma introdução e preparação, e falar novamente no final da aula, quando a mente e o ambiente estão mais calmos. Geralmente, os instrutores de ioga preferem dizer no final da aula, quando a energia é mais propícia.

A partir de agora, quando ouvir ou falar a palavra namastê, lembre que, de acordo com essa cultura antiga, você está participando conscientemente do processo de evolução espiritual que essa palavra estimula.

 

Leia nossa indicação de post “Dicas para lidar com pessoas com atitudes agressivas”

Siga nosso insta @PensarBemViverBem




Deixe seu comentário