Linguagem Corporal: Você Sabe O Quanto Convence?

Linguagem Corporal: Você Sabe O Quanto Convence?

Saiba como demonstrar mais empatia, firmeza e decisão em suas posturas somente com a expressão dos gestos, a linguagem corporal



Por Vinícius Vieira Dias dos Santos

Sem pensar em linguagem corporal, uma das técnicas mais claras para os seres humanos de convencer é falar firme. “Falar mais alto que alguém” (sobrevaler-se no assunto) também serve muitas vezes nos momentos de expressar um comando. Desculpar-se de algo é educação básica, parece ser uma ótima ideia também quando se pretende angariar afetos alheios. Talvez todos tenham noções boas de uma linguagem verbal, mas e a linguagem corporal? Você já reparou a altura que suas mãos alcançam enquanto você fala? Já olhou como que alguém presta atenção enquanto você explica algo? Ou então já decidiu dizer uma desculpinha que seria alternativa a uma longa história de um assunto ocorrido?

A Psicologia dos gestos não mente. 93% da nossa comunicação é não-verbal. Talvez você não saiba, mas o que seus pés fazem enquanto explica algo para alguém pode dizer muito sobre você. Ou também suas mãos, seus olhos, a postura do seu tronco. Acompanhe os essenciais pontos sobre linguagem corporal que podem flagrar o estado de espírito das pessoas com quem você conversa. Ou até lhe dar uma ajudinha para poder ajudar aquele negócio fechar com sucesso.

Dicas de linguagem corporal para uma excelente entrevista de emprego: http://bbc.in/2DxGvY4

OS OLHOS

“Os olhos são as janelas da alma”, velho ditado parafraseado por muitos em versos e prosas. Captar os sinais dos olhos não seja coisa fácil. Olhos abaixo do seu pescoço, pode parecer só desânimo, mas preste atenção que também há uma intenção esquiva nesta postura. Quem olha para baixo tende a dizer (sem dizer) “termine logo essa falazada, deixe-me ir”. Olhar acima da sua cabeça tende a dizer “estou fingindo que concordo mas te acho totalmente desinteressante”. Olhos que se mexem para os lados enquanto você conversa com alguém, enquanto a pessoa cessa a fala, são desafiadores. São olhos de análise, a pessoa está buscando brechas para ofender você e começar uma atitude violenta.

A mentira geralmente tem um reflexo involuntário nos olhos: as pupilas dilatam. Uma pessoa que mente pode esconder todos os demais gestos. Principalmente as mulheres, que conseguem esconder a linguagem corporal mais que os homens. Porém as pupilas é impossível manipular.

Linguagem Corporal Você Sabe O Quanto Convence

Expressões da face com braços

E agora uma técnica de linguagem corporal interessante para usar com os olhos. Esta dica não é do comportamento natural das pessoas. Imagine um triângulo invertido que vão dos olhos da pessoa até o nariz (ou à boca). Olhe fixamente para essa região para causar uma sensação de segurança no ouvinte. Ele vai jurar que você é a pessoa mais compreensível do mundo! Agora, invertendo o triângulo, onde a ponta dele seja o meio da testa e a base os olhos da pessoa… Isso causará o pior olhar que uma pessoa pode receber. É um olhar de intimação, mas um terrível olhar de intimação que uma pessoa pode receber. Faça isso somente com uma pessoa que está tentando te caluniar injustamente com as palavras. Ou então um valentão que está tentando roubar sua namorada numa festa. Não faça isso jamais com seu chefe!

A BOCA

A Psicologia da boca diz uma gama maior de expressões em linguagem corporal. Mas delas, destaco algumas. Mordidas no canto da boca: pode parecer um sinal de sensualidade vindo de uma possível parceira na sua vida. Porém tome cuidado. Com olhos voltados para cima, para a esquerda ou direita, pode demonstrar total desinteresse, além de ocultação de fatos. A boca esticada somente em um dos lados e famosa para quebrar um gelo e demonstrar desapontamento sem ferir ninguém. Mas pode indicar tédio, desânimo, reprovação, e que uma possível mudança de assunto estará para vir em breve.

Lábios comprimindo uns aos outros indicam necessidade de segurar algo da boca. A pessoa está segurando para não falar umas “verdades”. Lábios comprimidos com a pele do queixo esticada podem indicar indelicadeza numa fala, de acordo com as tradições da ocasião. E muito cuidado com os sorrisos falsos: as pontas da boca não tremem em sorrisos sinceros. E um complemento fora da boca que indica falsidade no sorriso são rugas ao lado dos olhos. Surgiu ruguinhas? É um bom sinal, que reforça ainda mais o valor do sorriso.

A EXPRESSÃO DA FACE

A expressão da face é algo muito sutil, pois nela residem os chamados microgestos. Alguns gestos muitos escancarados são as rugas. Rugas na testa com a boca aberta indicam medo, com a testa lisa indicam surpresa. Um chefe que sempre conversa com rugas na testa pode demonstrar que seu serviço não anda feito direito. Rugas ao lado dos olhos em sorrisos já foram explicadas. Elas ocorrem pois os músculos que provocam sinceridade são contraídos automaticamente em sorrisos sinceros. Rugas nas bochechas indicam descontração, e geralmente são reforço de sorrisos sinceros quando aparecem.

Entenda algumas micro expressões que passam despercebidas pelos olhos: http://bit.ly/2Gg6Xr1

OS BRAÇOS

Os braços na linguagem corporal podem parecer somente anexos ao tronco do indivíduo para o obtuso em linguagem corporal. Mas não é bem assim. Os braços sinalizam muitas “conversas” implícitas, podem indicar proteção, defesa, fuga da conversa. Ou o contrário, recepção, empatia ou até exaltação.

Você ergue os braços acima do seu pescoço enquanto você fala? Talvez você esteja exaltado, amigo. Não levante os braços acima da altura do pescoço enquanto fala. Absolutamente para nenhum propósito além de uma festa ou quando estiver dançando. Afinal, ninguém gosta de conversar com alguém que parece estar convencendo na força, ou que está coberto de razão. Seja brando, levante só até o pescoço. E você verá que as pessoas acharão que você é seguro enquanto fala, e convence segurando a onda. Para situações em casal onde a conversa vai começar a virar briga, isso é ótimo.

Braços arqueados segurando na cintura enquanto fala? Talvez você não seja o patrão da pessoa para fazer isso. Só deixe os braços soltos, caso você esteja em idêntico nível de hierarquia à pessoa em determinada situação. Isso é bom também para quando você quer ser somente amigo de uma paquera. Braços cruzados na frente do tronco podem indicar cobrança de satisfações, porém podem indicar também defesa da situação. A pessoa talvez não esteja com vontade de ser penetrada com o assunto. Braços atrás do corpo, com as mãos entrelaçadas acima da bunda indicam solicitude. A pessoa está pronta para atender você. E um clássico meio deixado de lado: um braço segurando o outro, na altura do cotovelo. Possuem a intenção de demonstrar que a pessoa quer apoio, carinho, um consolo, está abatida ou frágil.



AS MÃOS

As mãos por si só é uma Psicologia diferente, fazem ícones clássicos. Que demonstrar brandura e honestidade? Converse com as palma das mãos para cima. Palmas das mãos para baixo indicam imposição de uma ideia, como o “Hail Hitler”. Tome cuidado se alguém conversa com você com os punhos cerrados. Afinal, ninguém quer levar pedradas de alguém. As mãos segurando o rosto com o indicador esticado e o polegar segurando o queixo indicam avaliação. Nesta postura, se algum dedo vai à boca, como o polegar ou o indicador, a avaliação está sendo negativa. Mude o discurso antes que a pessoa lembre-se de você com más memórias. As costas das mãos segurando o queixo indicam meiguice, e que a pessoa quer vender o rosto dela.

As palmas das mãos apoiando a cabeça inclinada, com um bom sorriso, é gesto clássico para quem quer demonstrar saudade. Mas as palmas das mãos somente apoiando a cabeça com outras expressões podem indicar indignação. Quanto mais as palmas das mãos chegam perto da boca, mais absurdo é a situação para a pessoa. As mãos nos bolsos podem indicar indisposição ao assunto, mas também tranquilidade. Um gesto curioso são as mãos nos bolsos só com os polegares para dentro dos bolsos. É gesto meio cowboy, de alguém que está descontraído, e quer demonstrar disponibilidade sexual no ambiente. Modelos de comerciais de calças jeans usam muito este gesto de linguagem corporal. As mãos também são enigmáticas por serem fonte abundante de símbolos e gestos que renderiam compêndios para decifrarem estes ícones.

E uma dica interessante: quer apontar para alguém sem ser agressivo e afrontador? Aponte a mão inteira, não somente o indicador. Porém numa discussão muito séria recomenda-se com parcimonia usar o indicador, pois a mão inteira pode sinalizar uma vontade de esbofetear alguém.

O TRONCO

Os ombros são ponto importante para os homens, pois ombros encolhidos demais não passam muita confiança. E a barriga pode trair também a pessoa. Segundo alguns especialistas, o corpo humano é dividido em três “animais”: o boi, o leão e a águia. A barriga quando aponta para um objeto de interesse indica claro desejo de obter a oferta. Como o boi que rumina e tem o estômago em constante trabalho. Já o peito muito estufado indica a importância da pessoa para si, é o leão rugindo. Enquanto um peito abatido, caído, desanimado, indica uma autovalorização negativa da pessoa sobre si próprio. É o leão acuado, desmerecido.

A COLUNA

A coluna na linguagem corporal é um grande indicativo de atenção e interesse das pessoas. É fato que muitas pessoas sofrem de certas deformações da coluna. Mas o tônus muscular é mais ressaltado no tronco da pessoa que em outros lugares do corpo. Postura curva na conversa? Traga mais alegria ao assunto. Coluna caída para trás? Talvez você não esteja envolvendo a pessoa na conversa. Coluna curvada para os lados, com outros indicadores como a cabeça amparada pelas mãos, pede amparo. Dê um abraço de lado nela. Coluna ereta é a melhor postura para a pessoa convencer e se inserir em um ambiente. Mas peito inflado pede antes uma avaliação: demais, alguém está blefando, ou querendo dominar o lugar. Ligeiramente, alguém quer passar uma ideia de confiança.

Linguagem Corporal Você Sabe O Quanto Convence

Expressões faciais

AS PERNAS

Na linguagem corporal as pernas indicam algumas coisas interessantes. A angulação das pernas enquanto em pé podem indicar muita coisa. Muito abertas podem dar um ar de arrogância, principalmente para os homens que possuem o falo entre elas. Pernas abertas demais em homens podem indicar predominância, imposição de si sobre um determinado ambiente. Mulheres com as pernas abertas demais passam um ar de provocação sexual. Pernas totalmente fechadas porém indicam solicitude, a pessoa demonstra estar apta para demonstrar um serviço. Pode ser uma postura boa pra alguém que pretende vender sua imagem para uma empresa. Sentado, pernas cruzadas umas sobre as outras são o máximo ícone de sensualidade das mulheres. Porém, se o corpo estiver “de banda”, talvez a pessoa esteja em uma conversa reservada do resto do ambiente. Não incomode ela.

Pernas cruzadas sobre os joelhos, como o clássicos dos homens, podem indicar despreocupação. Mas também podem indicar desinteresse em participar de uma conversa. A pessoa está se fechando do diálogo. Os joelhos são pontas, então devemos prestar atenção sempre em pontas (assim como os cotovelos). “Não entre aqui neste espaço, as espadas estão apontando para você”, podem dizer. Cuidado também com as pernas quando cruzadas como as mulheres fazem. Se você observar, não podem ser usadas para afastar alguém? Muita gente usa as pernas para afastar um cachorro lambão intrometido em casa, não usa? Nunca se aproxime de frente para uma pessoa que esteja sentada de pernas cruzadas sobre as coxas. Principalmente se estiverem com braços cruzados na frente do peito. Aproxime-se pelo lado dela.

OS PÉS

E sobre os pés, eles sim indicam muita coisa. Na linguagem corporal os pés indicam para onde as pessoas querem ir. Então, quer saber o que a pessoa quer de fato? Olhe para os pés dela. Os pés apontam lugares, destinos, ou até interesses pessoais, desejos e até paixões. Pés apontando para a saída? Talvez seja melhor mudar a estratégia da conversa, antes que a pessoa vá embora. Pés apontando para um grupo de pessoa? Você está sem moral, amigo. Pés apontando para você? Aí sim o assunto é outro. Chegue nesse pessoa com um “eu estava querendo uma opinião feminina / masculina sobre esse assunto, você poderia me dar?”. Ninguém mata por conta de uma pergunta dessas. Chega junto.

CONCLUSÃO

Essas foram algumas regras básicas para você se destacar em avaliar pessoas e grupos no que elas não falam verbalmente. Mas lembre-se: isso tudo deve ser avaliado NO CONTEXTO. Expressões corporais isoladas podem fazer com que a pessoa tenha avaliações precipitadas.

Abraços!

O dado estatístico do segundo parágrafo é contribuição deste endereço: http://www.sbie.com.br/blog/linguagem-corporal-e-a-psicologia

Fonte para a inspiração deste texto: estudo pessoal em linguagem corporal em vários clássicos aclamados sobre o assunto no mercado. Alguns deles: “A Linguagem Do Corpo”, David Cohen, Editora Vozes, 4ª Edição, 2011. “A Linguagem Corporal Do Amor”, Allan & Barbara Pease, Editora Sextante, 2012. “O Corpo Fala”, Pierre Weil e Roland Tompakow, Editora Vozes, 68ª Edição, 1973 (?). “Desvendando Os Segredos Da Linguagem Corporal”, Allan & Barbara Pease, Editora Sextante, 2005. “A Linguagem Corporal No Trabalho”, David Givens, Editora Vozes, 2011. E algumas discussões de políticos na mídia, que são mestres em convencer muitas vezes pelo corpo.

 

Leia nossa indicação e post “Mania de perseguição”

Siga nosso insta @PensarBemViverBem




Deixe seu comentário