Diferenças entre relacionamentos saudáveis e não saudáveis

Diferenças entre relacionamentos saudáveis e não saudáveis

Relacionamentos saudáveis envolvem sinceridade enquanto relacionamentos saudáveis envolvem manipulação.

Você acredita que aquela pessoa realmente ama você? Antes de fazer um aceno para um relacionamento sério, seria sensato analisar se esse relacionamento vale a pena.




Aquele que diz que ama você pode até mesmo ser uma vítima de seus próprios sentimentos ou desejos. Então, é bom fazer uma análise aprofundada antes de tomar essa grande decisão em uma área de sua vida que é super sensível.

1. Doação verdadeira vs. Doar para receber

Um relacionamento saudável dá sem esperar nada em troca. Ele dá livremente. Este é um verdadeiro dom do amor. Uma relação doentia dá a fim de obter algo em troca. Em um relacionamento saudável, a confiança é a principal força. Por bem ou por mal você sempre protege seu parceiro. Se o que você tem é amor verdadeiro, vocês dois estão dispostos a dizer para o outro: “Eu te protejo.” Vocês confiam totalmente um nos outro. Você pode relaxar e não se preocupar com o relacionamento, porque sabe que seu parceiro nunca irá traí-lo. Pelo contrário, uma relação doentia raramente dá sem esperar um retorno sobre o investimento. Há sempre um preço a pagar por algo que é dado. Quando se dá, ele espera um bumerangue de benefícios.

2. Aceitar vs. Querer mudar de parceiro

Um relacionamento saudável envolve aceitar a outra pessoa, de todo o coração. Ele trabalha duro para descobrir o que a outra pessoa realmente é, para que possa amar essa pessoa de forma abrangente. Uma relação doentia, em contraste, pretende alterar a extremidade oposta da relação. Ele quer que a outra pessoa esteja em conformidade com os seus desejos e necessidades. É o tipo de relacionamento em que controlador é o principal, e que controla a fim de obter a satisfação que procura.

3. Desejo genuíno vs. Empurrar seu parceiro

Uma relação doentia usa a culpa para conseguir o que quer. Te faz sentir culpa. Dessa forma, ele pode exigir coisas que quer de você. Neste tipo de relacionamento você não dá livremente. Você dá, porque precisa. Em um relacionamento saudável, você dá porque realmente deseja cuidar das necessidades do seu parceiro. Você tem um desejo genuíno de satisfazer o seu parceiro.

4. Exposição vs. Protegendo a privacidade

Em um relacionamento saudável, você se esforça para cobrir as fraquezas de seu parceiro. Você trata áreas escuras de seu parceiro como assuntos sagrados, que não podem ser divulgados por nada e por ninguém. Aqui, os aspectos particulares da parceria íntima são deliberadamente criados a fim de reforçar a relação, você não revela detalhes privados a ninguém, mesmo que sejam familiares, ou amigos muito próximos. O que você possui como um casal é só para vocês dois. Você trata esses momentos e detalhes como os governos tratam os documentos secretos ou confidenciais. Em um amor estragado, atributos negativos do parceiro se tornam uma fonte de piadas desagradáveis, até mesmo momentos íntimos como beijos são compartilhados com qualquer pessoa disposta a ouvir.

5. Vingança vs. Restauração

Desentendimentos e brigas são formas de fortalecer um relacionamento. Como? Usando as brigas para conhecer a outra pessoa mais intimamente, você ganha uma visão sobre como o outro parceiro pode ser servido muito melhor, ao invés de usá-las como uma forma de reunir munição para controlar ou ferir a outra pessoa no futuro. Ao conhecer a outra pessoa, você vai ganhar conhecimento sobre como restaurar o seu vínculo. Em comparação, um relacionamento doentio é vingativo e as brigas vai resultam em rejeição, culpa, ou mesmo opressão.

6. Sonhos Egocêntricos vs. Compartilhados

O verdadeiro amor transforma dois indivíduos em uma união real. Depois de se tornarem um casal, eles fazem sonhos juntos, a conseqüência natural é a criação de metas frescas que são unificadas no objetivo de proporcionar bem estar ao outro. O relacionamento doentio, pelo contrário, exige que você desista de seus sonhos pessoais. Esse tipo de relacionamento não dá, ao invés disso, ele rouba.

 

Leia nossa indicação e post “A romantização dos relacionamentos amorosos”

Siga nosso insta @PensarBemViverBem





Deixe seu comentário