Convicção

Convicção

Mario Sergio Cortella e um de seus excelentes textos sobre “Convicção”.



Convicção científica, convicção política, convicção religiosa. Nem todas as pessoas conseguem entender a necessidade de convivência, na diversidade de convicções. Há pessoas que têm pensamentos diversos do nosso e isso nos auxilia a refinar os nossos pensamentos e nos ajuda também a buscar maior certeza ou até dificuldade naquilo que tempos de encontrar. Uma das coisas mais complicadas é respeitar a convicção religiosa que as outras pessoas carregam.

O fato de um país ser laico, como é o caso do Brasil, não significa que religião seja proibida. Mas é frequente que pessoas que, não tendo uma prática religiosa, não entendam aqueles que a têm, e o inverso também se dá. Pessoas que, tendo uma prática religiosa, consideram um absurdo que aqueles que não a têm estejam vivendo no mesmo espaço.  A ideia de um país laico, no qual se respeite a diversidade religiosa, é presente nas democracias contemporâneas, mas ela nasce com uma força cada vez mais intensa a partir do século XVIII, com imensa colaboração da Revolução Francesa.

A França como pátria do laicismo, por exemplo, na Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, de 1789, o ano da Revolução Francesa, registra num dos artigos: “Ninguém deve ser incomodado por causa das suas opiniões, mesmo religiosas, contanto que a sua manifestação não perturbe a ordem pública estabelecida pela lei”.

Está lá desde o século XVIII, convivência na diversidade.

Mario Sergio Cortella

 

Compre o Livro “Pensar Bem nos Faz Bem Vol.1” do filósofo Mario Sergio Cortella.

 

Mario Sergio Cortella é um filósofo, escritor, educador, palestrante e professor universitário brasileiro mais conhecido por divulgar questões sociais ligadas à filosofia na sociedade contemporânea.

Outros Livros do filósofo Mario Sergio Cortella:

 

Deixe seu comentário