Contentamento coletivo

Contentamento coletivo

Mario Sergio Cortella e um de seus excelentes textos sobre “Contentamento coletivo”.




Será que estamos agradados com o modo como vivemos coletivamente? Será que estamos conformados ou felizes com a maneira como a sociedade está organizada, como nós estamos dentro dela, como temos no nosso dia a dia a possibilidade de convivência? Na medida em que para o ser humano não há exclusivamente vivência, mas apenas convivência, é bom pensar um pouco sobre isso.

Por exemplo, o Hino da independência do Brasil tem um verso que nos chama a pensar sobre essa ideia: “Já podeis da pátria filhos ver contente a mãe gentil”. Será que a mãe pátria sorri? Será que ela se alegra com a nossa condição de vida? Será que temos noção do que é fraternidade, capacidade par um vida a todos e todas que não seja humilhante, diminuída? Será que a ideia de uma vida autônoma, de uma história independente, de uma capacidade de existência que seja bastante livre, vale de fato ou a mãe pátria nem sempre sorri? “Já podeis da pátria filhos ver contente a mãe gentil”? Penso que não, ainda não podemos ver a mãe gentil sorrindo.

Nós temos um novo caminho, temos que estudar, pesquisar, recriar, inventar, reinventar e, aí sim, um dia nessa frase do nosso Hino da Independência jamais conseguiríamos colocar um ponto de interrogação.

 

Mario Sergio Cortella

 

Compre o Livro “Pensar Bem nos Faz Bem Vol” do filósofo Mario Sergio Cortella.

 

Mario Sergio Cortella é um filósofo, escritor, educador, palestrante e professor universitário brasileiro mais conhecido por divulgar questões sociais ligadas à filosofia na sociedade contemporânea.

Outros Livros do filósofo Mario Sergio Cortella:

 

Deixe seu comentário