Como sair de relacionamentos complicados

Como sair de relacionamentos complicados

Relacionamento complicado: quem nunca teve um? É mais comum do que você imagina e há casais que passam anos nesta relação sem saber muito o que fazer. Mas antes de se pensar no fim, deve-se relembrar o começo, fazer um retrospecto de toda a relação.




Faça uma avaliação imparcial, anotando os prós e contras para que a balança determine o dominante.

O homem tende a ser emotivo e decidir as coisas com a cabeça quente ou movido por uma raiva passageira e assim enfrentar o arrependimento de uma atitude mal pensada.

Antes de tudo: analise seu relacionamento

Encarando os fatos – É regra: todos costumam comparar suas relações com as dos amigos, parentes e até de pessoas desconhecidas. O mais comum é pensar que todos são mais felizes do que você, que o namorado da amiga é mais romântico, o noivo da prima têm um emprego melhor, que aquele é mais atencioso. As comparações são infinitas, o que acaba aumentando o problema do casal, dando dimensões que talvez nem existam.

Cada casal tem, teve e terá problemas, assim como outros casais que também podem olhar para sua relação e achá-la perfeita, encarar o problema de frente e dialogar. Afinal, ninguém gosta de ser comparado a ninguém e não deve, pois cada ser é único.

Não deixar que as redes sociais compliquem uma relação – o Facebook é um exemplo de que não existem pessoas tristes e infelizes, mas sabemos que isto não é verdade. Todo mundo passa por altos e baixos na vida em todos os setores dela, financeiro, pessoal, social e amoroso. Assim como não existe felicidade continua, também não existe tristeza continua. Ninguém gosta de postar que está mal, que brigou com o namorado, que foi traído, por isso não compare sua vida e seu relacionamento porque acha que todo mundo é feliz menos você.

Conversar pode ajudar bastante

Mas se depois de analisar você está em um relacionamento complicado, a hora não é mais de pensar e refletir e sim de agir e tomar uma atitude, ficar empurrando um problema e adiando por não ter coragem de se decidir só faz arrastar um sofrimento para ambos.

O primeiro passo para sair de uma relação de forma pacífica é na paz e tranquilidade, conversando e explicando que você não quer mais. Marque em um local tranquilo e se possível fora de casa para evitar lágrimas e dramas, mais conversa sobre voltar e promessas. Desencoraja alguns a cenas de amor eterno e dramáticas de fazer vergonha.

Não tenha medo de ficar sozinho – O medo de ficar sozinho é o principal motivo de ficar adiando um término de relacionamento. Ou a pessoa fica se prendendo a uma parte da relação que é muito boa, o sexo, ou a cumplicidade, status, conforto, dinheiro, e por aí vai. Só que uma relação saudável deve ter todos os seus setores em harmonia, se um destoa mais do que outros pra ruim, isto deve ser visto e resolvido.

Se a pessoa é possessiva, suma – há aqueles que não aceitam o fim da relação e o melhor é colocar um ponto final e não atender mais o telefone. Suma mesmo e com o tempo ela vai esquecer. Machuca, mas é por seu amor próprio.

Se não tem mais amor, melhor – Já tentou de tudo, conversou, dialogou, mudou comportamento e nada? A solução é terminar, ninguém é dono de ninguém, nem deve ter medo em terminar um relacionamento, ainda mais quando ele é complicado. Cada um deve amar a si mesmo acima de tudo. Se a relação só traz sofrimento, seja ele físico ou psicológico, é partir para outra. Não há nada que o tempo não cure. Dê o tempo para si mesmo, vá estudar, fazer um curso que queria, retomar as amizades, pois a vida é muito simples e quem quiser complicar passe adiante.

 

Leia nossa indicação e post “Relacionamentos possessivos”

Siga nosso insta @PensarBemViverBem





Deixe seu comentário