Chorar é preciso e ainda faz bem

Chorar é preciso e ainda faz bem

Choramos por vários motivos: tristeza, frustração, raiva e até mesmo por alegria. Então, vale a pena explorar essa manifestação emocional que todos nós experimentamos em algum momento da vida.




Não chore!

Dizemos isso muitas vezes ao longo da nossa vida. O choro é associado à dor e fraqueza; situações que preferimos evitar. Muitas pessoas ficam ansiosas e não sabem como agir quando alguém começa a chorar.

Crescemos reprimindo nossas emoções. Inibir o choro pode trazer problemas físicos e emocionais. No caso dos homens, a situação é ainda mais grave. Culturalmente, um homem chorar é sinal de fraqueza e falta de caráter.

Toda essa confusão de estereótipos e preconceitos que a sociedade criou em torno do choro é desnecessária e contraproducente. Isso gera um vulcão de emoções reprimidas que um simples choro poderia resolver.

Depois da tempestade vem a bonança

Nosso corpo humano é sábio. O choro equilibra nosso corpo e nossa psique. Libera dois hormônios complementares: a adrenalina que prepara o corpo para enfrentar situações estressantes, e a noradrenalina que é relaxante.

É por isso que, depois de uma crise de choro nos sentimos calmos e relaxados, como a serenidade que chega depois da tempestade.

Chore à vontade

A inteligência emocional é a capacidade de reconhecer suas emoções, aceitá-las sem julgamento e expressá-las assertivamente. Abaixo, algumas sugestões para aplicação desses princípios ao choro.

– Mantenha-se em contato com as suas emoções. Permita-se sentir sem qualquer discriminação, mesmo que a sua primeira reação seja ignorar. As emoções nos trazem mensagens importantes que não devem ser ignoradas; elas vão buscar outra saída, que infelizmente não estão sob o nosso controle, e o resultado será pior.

– Não julgue suas emoções e sentimentos, nem se ache estúpido ou fraco por senti-las. Você é apenas humano. Respire fundo e entre em contato com as suas sensações corporais como: aperto no peito, nó na garganta ou tensão muscular. Não se lamente, aceite essas sensações e chore à vontade.

– Seja gentil e benevolente, fale mensagens de apoio e compreensão à você mesmo enquanto chora.

O choro é uma válvula de escape para restabelecer nosso equilíbrio interior. O choro vai torná-lo mais forte, aumentar a autoestima e o respeito por si mesmo.

Aceite-se como você é. Todos nós somos fortes e frágeis ao mesmo tempo.

 

Leia nossa indicação e post “O modo que você leva a vida pode estar te transformando em um ansioso”

Siga nosso insta @PensarBemViverBem





Deixe seu comentário