Cantar como catarse

Cantar como catarse

Mario Sergio Cortella e um de seus excelentes textos sobre “Cantar como catarse”.




O cantar como catarse é um ato que purifica. Catarse é aquilo que produz depuração. Uma das coisas mais gostosas é termos pessoas que sejam capazes de iniciar um mês, um final de semana, uma época lembrando-se da possibilidade de cantar, de dançar. Temos no Brasil o Carnaval, um período extremamente marcante que nos anima. Quando o mês de fevereiro vai começando, já vamos nos animando, porque vem um tempo de recolhimento para alguns, de catarse para outros e de cantar para outros.

A frase “Quem canta seus males espanta” está registrada no liro Dom Quixote de La Mancha, do espanhol Miguel de Cervantes. Quem diria? Nós até supomos que seja uma frase solta aí na história, mas ela aparece em Dom quixote.

Quando estamos magoados ou chateados, o cantar nos ajuda, por produzir a expressão da estética, que faz a emoção vir à tona. Há váriios momentos em que é preciso trazer o canto, a alegria da música que é capaz de nos soltar daquilo que possa nos amargurar.

De fato, “quem canta seus males espanta”!

 

Mario Sergio Cortella

 

Compre o Livro “Pensar Bem nos Faz Bem Vol” do filósofo Mario Sergio Cortella.

 

Mario Sergio Cortella é um filósofo, escritor, educador, palestrante e professor universitário brasileiro mais conhecido por divulgar questões sociais ligadas à filosofia na sociedade contemporânea.

Outros Livros do filósofo Mario Sergio Cortella:

 

Deixe seu comentário