As nossas escolhas dependem unicamente de nós mesmos

As nossas escolhas dependem unicamente de nós mesmos

   Uma história da qual vale apena compartilhar.

Você já se sentiu “falho” em algo que desejou muito? – Não acordei no meio da noite e decidi simplesmente em minha primeira opção. Acordei em uma manhã da qual não me senti bem, e fui fazer uns poucos exames de rotina. Ao qual depois de um tempo o resultado simplesmente chegou. E a primeira opção se tornou o motivo do meu viver! Triste falar que no começo foi difícil em aceitar, uma por quê não se trata apenas de uma escolha sua, mas do seu parceiro (quando se tem). Logo, em um momento, o fim para toda essa dor de anos fazendo planos era necessário.




Confesso que as primeiras alternativas feitas por mim não foram tomadas em plena consciência… E sei que as mesmas vão me assombrar pro resto da minha vida, mas isso talvez seja mesmo o necessário. Você só consegue abrir mão do amor da sua vida, quando percebe que não conseguirá acordar ao seu lado, e pensar que nunca será boa o suficiente, digamos que você precise de uma mulher completa da qual fique ao seu lado, e consiga dar-lhe o que eu jamais conseguiria. Fui egoísta comigo e ainda mais com você! Mas saiba que em nenhum momento eu pensei na dor que você sentiria, e hoje eu percebo o quão desgastante foi para ambos. Só entenda que eu precisava sumir!

Era necessário fazê-lo sofrer? Era mesmo necessário ambos se separarem por uma situação da qual poderia ter sido resolvida com outra maneira? Se o amor que ambos sentiam era realmente verdadeiro, por quê ambos não lutaram juntos na presente situação? Sim… Foi um erro! Sim … Confesso, fui egoísta demais. Hoje meus objetivos de vida se tornaram parte de mim. Aprendi que não devo tentar ser perfeita e me cobrar tanto para ter a “atenção” das pessoas, mas sim devo preservar a amizade e o respeito delas.

Sei, que agora estou exatamente onde deveria estar. Amores levaremos no coração. Decepções a gente evita relembrar. As lembranças e os momentos bons, vão permanecer. Os sorrisos e as amizades levaremos para a vida toda. E o perdão é algo que apenas Deus consegue ensinar.

Contudo, a minha primeira opção se tornou parte de mim, assim como todas as escolhas que estou seguindo agora. A adoção se tornou minha primeira opção quando, sai do meu próprio mundo e percebi que as coisas que mais desejamos na vida não precisam de alguém para consegui-las… As nossas próprias escolhas dependem unicamente de nós mesmos. Adoção responsável é o que eu quero! Adoção responsável é o que eu desejo!

 

Leia nossa indicação e post “Aprenda a se valorizar”

Siga nosso insta @PensarBemViverBem





Deixe seu comentário