Aprendendo a crescer com as adversidades

Aprendendo a crescer com as adversidades

Na vida cotidiana, há momentos em que tudo está calmo, uma calma mais silenciosa do que o normal, e essa calma é a que precede algum evento futuro que pode resultar em catástrofe absoluta se determinadas medidas não forem tomadas, ou se as atitudes apropriadas não forem colocadas em prática, antes e depois do evento negativo.




Muitas vezes a menor ação pode desencadeá-las. Por isso, em primeiro lugar deve-se deixar de lado a apatia, essa atitude de “eu não me importo”, ou pior, o desdém, pois isso pode se tornar nosso pior inimigo.

Deixe-me explicar melhor: a batalha está perdida no momento em que deixamos de nos importar com ela. Muitas vezes falamos “não me importa”, sem saber que a menor ação pode mudar o curso das coisas, e com uma atitude negativa, tudo se encaminha inevitavelmente ao desastre.

Ter uma atitude positiva e pró-ativa em relação à vida é como construir uma represa para mudar a corrente: ninguém disse que seria fácil e com certeza mais do que um quis abandonar quando uma enchente arrastou a construção, mas apenas os persistentes conseguem criar represas grandes, imponentes, que também são úteis para o fornecimento de energia eléctrica, entre outras coisas.

Então está claro que, ao ter uma atitude positiva, podemos evitar as situações desagradáveis; mas isso não é infalível. Às vezes, os eventos negativos estão de uma forma ou de outra “destinados” a acontecerem, seja como resultado das ações dos outros ou não. Quando isso acontece, deve-se ter cuidado e ser como um coral, que pode lidar tranquilamente com os golpes das ondas sem sair de sua posição.

É neste caso que uma atitude positiva fará tudo mais fácil de superar, já que se formos negativos e apáticos, haverá uma tendência inevitável a nos concentrarmos na menor situação negativa que acontecer (por exemplo, quebrar uma unha), fazendo com que algo pequeno se transforme em um acúmulo de problemas que parecem não ter solução de nenhum tipo.

O mais saudável é analisar cuidadosamente o caminho percorrido, aprender a discernir de quais ações derivaram as consequências sofridas, não para buscar culpados como caça às bruxas, mas para adquirir o conhecimento necessário para evitar que uma situação semelhante possa se repetir.

É importante crescer com as adversidades, já que elas, às vezes, também nos ajudam a encontrar o nosso caminho, como o caso de um jovem que estudava um curso que ele acreditava ser o dos seus sonhos na universidade, mas uma série de situações o obrigaram a escolher o que até então tinha sido a sua segunda opção. Ele descobriu que este segundo curso universitário era o que realmente despertava sua paixão de forma indescritível.

Então, seja como uma represa e preveja as adversidades. Se elas ocorrerem, seja como um coral, firme e impávido diante do que acontece ao seu redor, sem perder a calma e a serenidade enquanto tudo passa.

 

Leia nossa indicação e post “5 maneiras de ser grato até mesmo à pessoa mais difícil”

Siga nosso insta @PensarBemViverBem





Deixe seu comentário