Admissão do erro

Admissão do erro

Mario Sergio Cortella e um de seus excelentes textos sobre “Admissão do erro”.




O escritor britânico Alexander Pope (século XVIII) tem uma ideia que nos ajuda imensamente a pensar o lugar do erro dentro da nossas práticas. Ele dizia que “um homem nunca deve sentir vergonha em admitir que errou”. O que significa dizer, em outros termos, que hoje ele é mais inteligente do que era ontem. Alguém que é capaz de admitir o erro está indicando que ganhou um nível maior de inteligência. Está, portanto, em um patamar superior ao que estava.

Esta é uma das grandes vantagens da nossa espécie, aquilo que chamamos de consciência, isto é, não só saber algo, mas saber que sabe. Ou, não só não saber algo, mas também saber que não sabe.

Na área da Ciência, a admissão de um erro é decisiva para que haja maior eficácia, maior autenticidade, maior confiabilidade.

Um cientista, um pensador um profissional de qualquer área que lida com o campo do pensamento precisa ter clareza da necessidade de se preparar para admitir erros.

Não só porque é uma demonstração de inteligência, mas também de decência.

 

Mario Sergio Cortella

 

Compre o Livro “Pensar Bem nos Faz Bem Vol.1” do filósofo Mario Sergio Cortella.

 

Mario Sergio Cortella é um filósofo, escritor, educador, palestrante e professor universitário brasileiro mais conhecido por divulgar questões sociais ligadas à filosofia na sociedade contemporânea.

Outros Livros do filósofo Mario Sergio Cortella:

 

Deixe seu comentário